Navigation Menu+

Cult

Posted on Mar 31, 2011 in Dimensão 7

imagem-cult

No episódio de estréia do novo podcast da Terceira Terra, Ranieri Mattos e Roberta Mattos debatem sobre o que é cult, pseudo-cult e cultura de massa, além de analisar conceitos pós-modernos e Justin Bieber.

E-mail – ranierimattos@hotmail.com

Links:
Definição de cult
Blog O Manual

[relatedPosts]

Listen to Stitcher

27 Comments

  1. Muito bom o podcast, espero que continuem. ^^

    • Opa, que bom que gostou. O podcast será quinzenal. Abraço.

  2. Meu irmão e minha cunhada! /o/

  3. Gostei do episódio, duração boa também… mas acho que a Roberta tem muita mágoa no coração. [2]
    uahauhauahauh

  4. Muito bom, esperando os próximos…

  5. Bom,

    Vejo que deram bastantes elogios, merecidos de passagem. Mas as vezes é necessário ter sempre uma crítica (construtiva), para que haja evolução, na construção de nossas próprias opiniões.

    Sei que isto é um piloto antes de tudo, então relaxem. Percebi que a Roberta costuma tomar mais a iniciativa na hora de falar que o Ranieri, que aparenta ser mais tímido, o que creio ser o fato do bate-papo parecer mais um informe do que uma conversa informal.

    Um fato que ocorreu durante o podcast foi quando Ranieri informou algo e a Roberta o contradisse, geralmente quando faço uma apresentação de algum projeto em equipe, tentamos evitar este acontecimento por pegar mal, no caso de vocês isso pode ser facilmente contornado ao ser editado.

    E, por último, pareceu-me a princípio que o papo seria imparcial, o que não ocorreu. Quando defendemos argumentos que nos são prediletos devemos tomar o cuidado de escolher as palavras, evitando as agressivas.

    No mais, parabenizo a coragem e espero mais podcasts deste tipo, pois curto muito papos filosóficos assim.

  6. It’s my son!

  7. Mais um podcast estreando na Terceira Terra… Gostei da formato breve e cheio de opiniões diretas. Que venham novos episódios.

  8. Para mim ‘cult’ é algo um pouco mais restrito. Com a definição dada (e deturpada um pouquinho ;-), praticamente tudo, poderá ou é, cult.

    Ótimo projeto, a propósito.
    Até os próximos episódios.

  9. Primeira crítica: Roberta, por favor, não grite tanto meus ouvidos estouraram ouvindo você falando. Eu sei que você quer dar projeção à sua voz, mas isso não é necessariamente necessário visto que o microfone é bom e projeta bem à sua voz. Acredito que você saiba desenvolver bem o tema, mas como disseram aí eu ainda acho que além de não desmentira dar mais espaço ao outro e medir. Roteirizar um pouco mais para poder dividir o assunto. Fazer uma pautra antes pensando no que cada um poderia falar.

    Sei que você tem desenvoltura e sabe falar bem, mas sabe eu pensei que o cast era apenas seu. Isso é uma crítica para o podcast ser um trabalho mais bem coordenado.

    ——————————————————————————————————

    Não sou pseudo-cult, mas por exemplo eu gosto de séries animadas japonesas e gosto de seriados japoneses de super-heróis porque eu gosto. Não porque me dizem isso.

    Em resumo, o pseudo-cult é o chato de galocha que nunca sabe o que fazer e dizer. Digamos que ele tem uma falta de identidade tremenda e precisa de algo para inflar seu ego sendo que ele não é alguém que tenha personalidade e inteligência. Eu conheço um pseudo-cult que fazia tudo o que você disse. Ficou dez anos na faculdade colecionando poemas e poetas.

    De resto curti bastante o cast e espero o papo mais interessante ainda. Foi mais ou menos um papo sobre o termo com exemplos tentando sair da dicionarização? Será? Sei lá. Só sei que gostei.

    • Não achei que o volume de um apresentador estava mais alto que o outro, não. Mais alguém, como o Pedro, achou?

  10. Som stereo, vozes passando do lado direito pro esquerdo, hehehe… muito legal, muito bom. Não curto o assunto, mas mesmo assim ficou legal… Só acho que faltou comédia, piadas idiotas feitas pelo Henrique, AEEAUEAUHEUH, abraços.

    • É só aparecer pra gente gravar juntos. Forte abraço.

  11. Olá!

    Bem, eu discordo da primeira frase do Podcast, eu não tinha ideia do termo Cult e baixei o podcast para ouvir, já que todos os Podcasts da Terceira Terra são de alta qualidade decidi experimentar este aqui para saber como é o “sabor” de vocês.

    Certo,

    Pseudo-Cult também não é um cult? Mas um cult que gosta de detalhes “diferentes” dos seus? De qualquer maneira, acredito que isso poderia ser melhor visto do que simplesmente “pessoa chata”, mas é claro, é minha visão, não levem tudo o que digo 100% a sério.

    E antes que venham dizendo que sou “pseudo-cult”, não sou, como havia dito no inicio deste comentário, eu ouvi o podcast para conhecer o termo, e conhecer a respeito de vocês. (E não estou sendo malcriado)

    Hum,

    Me sinto confuso à medida que escuto o cast, em certo momento é dito que “cult” é: “pessoas que gostam de um certo tema com mais gosto/afinco que outras, pessoas que levam mais a sério um tópico ou assunto que outras”.

    Podemos então assumir que “qualquer assunto” pode ser cult, já que o diferencial é justamente a questão de “quem” gosta e não de como é produzido ou não, mesmo que talvez a intenção de fazer um material seja originalmente para “cult”, e acabe não sendo, já que o fator que transforma em “cult” é o apego do público.

    Olhando da mesma perpectiva, ainda digo aqui que qualquer pessoa é “cult” em determinado assunto. Irei me colocar como exemplo: gosto de ouvir músicas em 8bits, isso me torna tão cult quanto uma vendedora Avon que gosta de saber quais são as novidades (da Avon) no momento que são lançados.

    Observando desse ângulo, “cult” é a pessoa, e então, o termo “cult” é variável e pessoal.

    Fecho aqui minha vasta coleção de críticas dizendo: Gostei do PodCast, achei o tema interessante, mas como imagino que os temas abordados serão mais “nerds/geeks” irei acompanhar o crescimento e vê-lo tornar tão grande quanto os outros casts da Terceira Terra.

    Levem minhas críticas como ajuda, e não como insultos, não tenho/quero intenção de ofender ninguém, quero apenas colaborar com vocês.

    Também não esperem que eu vá comentar em outros episódios, pois eu não deixo comentários de forma geral, sou aquele que apenas ouve, e em alguns casos deixo algum comentário.

    Finalizando, não levem meus comentários 100% a sério, pois não sou assim e não desejo ser conhecido assim.

    Um grande abraço e sorte para o furuto!

  12. Fala, Rani! É o Pedro aqui, de Seropédica, lembra?
    Gostei mto do Podcast, e queria dizer que se vocês quiserem falar sobre Biologia, vcs podem me contatar. Adoraria ajudar e até dar umas palavrinhas, se me permitirem… Abraços

  13. Este episódio já virou cult aqui na terceira terra…

    Essa menina deve conhecer alguns (?) amigos meus …sua descrição exata do comportamento dos mesmos foi perfeita…rs

  14. Eu não posso falar palavrão mas posso falar que determinada pessoa tem que levar um tiro na cabeça! Isso é cult!

    Faltou um pouco de humor, leveza (parecia um cast de protesto) e sincronia (“Vamos falar de tal assunto?” “Não, não, vamos falar do que eu quero, primeiro”).
    Acho que uma terceira pessoa poderia equilibrar o cast e a tensão criada pelo casal pra um assunto que não carece de tanta raiva no coração.

    • Sobre o humor, não é a proposta. Algo assim, prefiro se for natural mesmo. A “sincornia de assuntos” que citou é a mesma questão do humor. Entendo a vantagem da pauta ser um guia, mas preferimos ligar o microfone e apenas conversar sobre o tema. Não entendi o lance da “tensão” mensionada. Minha esposa simplesmente fala muito…rsrsr… não tem como acompanhar mesmo.

  15. Ótimo podcast.
    Gostaria de ouvir vocês debatendo sobre o movimento beatnik. Não conheço nada sobre o assunto, mas já ouvi muitas pessoas falando sobre.

    Abração.

  16. Então, aqui finalmente respondendo os comentários, a Cheia de ódio no coração Roberta Mattos… hehehe.
    Primeiramente obrigada por todos os elogios e críticas, vou responder diretamente alguns comentários:
    – Para todos os que disseram que tenho ódio no coração: F# you! Brincadeirinha… realmente é algo que ferve meu sangue quem finge ser o que não é, e por falta de personalidade se vale de um show de referências para parecer legal. Desperta o pior de mim. Por isso sou tão incisiva. Mas se você usa tênis verde porque gosta, eu posso te amar mesmo assim!

    – Meu marido e eu não nos contradizemos, apenas temos opiniões diferentes, a “tensão” é um tempero a mais para o podcast. É um debate orgânico, não um viral.

    – Pedro (de Seroyork) e Henrique Wally: Gravem com a gente!!

    – Sim Shin, dá pra ver que você não gosta de deixar comentários… hehehehe.

    – Muito bom o Ted Max!!

    – Paulo Antunes : Tudo bem com você?? Tipo, você precisa de ajuda? Fica bem tá? Rsrsrrs

    – Mestre Walla: Que bom que sincronizamos com suas funções fisiológicas.

    – Enfim: Sim, cult é muito mais do que supõe nossa vã filosofia.

    • Po, eu até voltei nos comentários pra ver se eu tinha escrito alguma grosseria… hehehehe! Roberta, o comentário que eu fiz foi sobre o vídeo que o Dbohr tinha postado com a música cafona… hehehe! Foi sobre o podcast não.

  17. Muito bom, achei certíssimo tudo que falaram, mas American Pie não é mais cult que Porky’s rsrsrsrsrsrsrsrsrsrrsrs.

    Muito bom. Valeu, família Mattos e Ben.

  18. O que nós aprendemos nesse programa crianças??

    * Que quase todas pessoas são cults menos as pessoas que são cult por ser cult.

    * Que qualquer coisa desde que tenha fans é cult

    * Que o Justin Bieber tem uma virada de franja muito sexy

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk Espero que entendam a brincadeira ^^
    Gostei do programa.

  19. Então. Como debatido, pode ser esse fator que citou (era bom, mas não fez sucesso) mas também que é bom e deu muito certo (como Senhor dos Anéis no cinema). A grande verdade é que é considerado cult, tudo o que tem um grupo fortemente dedicado ao tema e que explora todo o material existente ou mesmo criá-lo (o famoso fanmade). Abraço e agradeço a força aí.

  20. Sim queremos manter esse formato mesmo de 20 a 30 minutos. Mais do que isso fica cansativo (pelo menos eu acho). Abraço a todos.

  21. Que bom que gostou, Rafael. Também curto bastante o Holocast. Vou dar o seu recado para a Roberta. Abraço.

  22. Então, aqui finalmente respondendo os comentários, a Cheia de ódio no coração Roberta Mattos… hehehe.
    Primeiramente obrigada por todos os elogios e críticas, vou responder diretamente alguns comentários:
    – Para todos os que disseram que tenho ódio no coração: F# you! Brincadeirinha… realmente é algo que ferve meu sangue quem finge ser o que não é, e por falta de personalidade se vale de um show de referências para parecer legal. Desperta o pior de mim. Por isso sou tão incisiva. Mas se você usa tênis verde porque gosta, eu posso te amar mesmo assim!

    – Meu marido e eu não nos contradizemos, apenas temos opiniões diferentes, a “tensão” é um tempero a mais para o podcast. É um debate orgânico, não um viral.

    – Pedro (de Seroyork) e Henrique Wally: Gravem com a gente!!

    – Sim Shin, dá pra ver que você não gosta de deixar comentários… hehehehe.

    – Muito bom o Ted Max!!

    – Paulo Antunes : Tudo bem com você?? Tipo, você precisa de ajuda? Fica bem tá? Rsrsrrs

    – Mestre Walla: Que bom que sincronizamos com suas funções fisiológicas.

    – Enfim: Sim, cult é muito mais do que supõe nossa vã filosofia.

Qual sua opinião? Comente!

RSS FeedAssine o RSS do Dimensão 7 e não perca nenhum episódio

 

Somos orgulhosos de sermos afiliados a:


Free Delivery on all Books at the Book Depository

Qualquer compra nessas lojas nos garante 5% de comissão e nos mantém no ar.
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
%d bloggers like this: