Navigation Menu+

Fronteiras do Universo

Posted on Apr 14, 2011 in Dimensão 7

Ranieri Mattos e Roberta Mattos debatem sobre a obra máxima do escritor Phillip Pullman: a trilogia Fronteiras do Universo e sua duvidosa adaptação para o cinema.

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


[relatedPosts]

12 Comments

  1. Com relação aos livros, eu não cheguei a lê-los. Mas uma das coisas que alguns colegas
    amantes da trilogia dizem é que o grande fator do livro são os fatores politicos envolvidos.
    Ainda não li, então sobre a obra não posso comentar.

    Quanto ao filme, eu vejo um filme com muito material para se condensar, como grande
    parte de livros adaptados para cinema, Nicole Kidman, pode estar descaracterizada do personagem
    mas dizer que a sua atuação não foi boa acho temerário. Acredito que seja muito mais a mão do
    diretor, do que da própria atriz. O filme todo é muito caricato. Sofrível nesse ponto.
    Mas é de se entender. É um filme feito para crianças, que saiu na seqüência de Narnia (se não me engano
    do segundo filme, mas posso estar errado).

    Um filme com público-alvo infanto-juvenil, dificilmente discutirá questões como dilacerar uma alma,
    e violência infantil ou questões profundas de teologia x racionalismo.

    O filme é um excelente filme-Sessão da Tarde para crianças. O roteiro é realmente muito corrido
    mas é valido porque da visibilidade a obra. Seja porque algum adulto que viu e não conhece
    vai ler os livros. Ou porque agora as crianças tem alguma diversão e num futuro podem
    a vir a se tornar fã da obra literaria.

    Abraços

    Doug Alves

    • Opa, Doug. Entendo seu ponto de vista. Mas de fato, achei a atuação da Nicole Kidman sofrível (apesar de ótima atriz). Mas como você apontou, o maior responsável é o diretor mesmo.

  2. Ótimo podcast.

    Eu assisti o filme anos atrás e tive a oportunidade de revê-lo este ano. Particularmente, eu gostei. Achei bem legal, como filme de aventura. Curti muito a ideia dos daemons e viajei na fantasia do filme.

    Porém, percebendo agora que foi uma adaptação ruim, fiquei mais curioso a respeito dos livros. Vou colocar eles na minha lista de Must Read.

    • Leia sim, Alexandre. Posso dizer que será uma experiência única. Que bom que gostou do cast. Abraço.

  3. Então, a atuação da Nicole é Horrível! “Temerário” É dizer que alguém incapaz de mover um músculo do rosto consegue transmitir alguma emoção, o que é indispensável para atuar bem.Ela ERA uma boa atriz, em Dogville está excepcinal, assim como em Os outros, lá ela mexia a testa.

    Sim, pode ser um bom filme de sessão da tarde, pena que a obra que o inspirou está longe disso. Nenhuma adaptação é, e nem deve ser, a cópia do livro, mas trair a essência de seus personagens e sua profundidade é desrespeito com os fãs.
    Que façam um bom filme de sessão da tarde sem usar como pretexto um bom livro.
    Foi tão ruim que desistiram de adaptar o segundo. O filme foi um erro, até na opinião do próprio diretor. Fracasso de público e crítica.
    Quem não leu os livros de fato pode achar o filme “passável”, termo que por si só é uma crítica ruim.
    Leiam os livros são fantásticos, profundos, acessíveis ,maduros se dirigem ao público infanto-juvenil sem imbecilizar ou subestimar o mesmo, diferente do filmeco produzido.

  4. Esqueci uma coisinha: Filmes BONS direcionados a qualquer público, podem debater qualquer tema. Se não dá pra debater uma coisa ou outra, foi mal escrito!

  5. Eu gostaria de agradecer muito por terem feito este podcast, Fronteiras do Universo foi uma série muito importante para mim e que ajudou a definir minhas opiniões sobre religião, sendo que A Luneta Âmbar estará sempre no meu top 1 de literatura.

    Um comentário sobre A Faca Sutil: O livro me decepcionou na representação de Lyra, que de protagonista do primeiro livro virou sidekick/médica de Will. Sério, Philip? Sério?

    Mas de novo, gracias.

  6. Eu só achei que faltou falar sobre a coisa mais importante da Trilogia, que é sobre As Fronteiras do Universo.

    Vocês não falaram que existem outras dimensões, que a da Lyra é um reflexo “fantástico” da nossa Terra, enquanto a do, aliás, muito pouco falado Will, é a Terra como conhecemos sem tirar nem por.

    Uma das partes que eu menos entendi é uma dA Luneta Âmbar, quando a galerinha vai para uma dimensão bizarra onde os nativos são uns animais que deslizam com rodas (!). Até hoje eu não consigo visualizar.

    Abraço

  7. “Vai falar só isso sobre Pullman” kkkkkkkkkk
    Tenho uma coisa a dizer sobre prostituição…uheaHAEUH…vivemos num mundo captalista (não que para mim isso seja ruim) e dinheiro significa reconhecimento, queira ou não queira, então se alguém deseja ganhar dinheiro com qualquer coisa que se faça, e de fato consegue, então esse ser é foda, e conseguiu tudo que queria.

  8. Não li o livro. Devido o filme, achei algo muito infantil, mas depois de ouvir esse comentário, devo dizer que fiquei com vontade.

    Achei muito interessante o assunto abordado.

Qual sua opinião? Comente!

RSS FeedAssine o RSS do Dimensão 7 e não perca nenhum episódio

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
%d bloggers like this: