Navigation Menu+

Wings of the Master

Posted on Nov 20, 2015 in Holocast

DM Rafael, Carol, Metalgeisha e Beto Chopper aterrizam em Shantipole para pilotar os comentários do episódio Wings of the Master da série Star Wars Rebels.

Recomendações:
Sobre desabrigados de Mariana
al-Qaeda Rebelde
Holocast do Dia das Mulheres
Acesse o Jedicenter
Acesse o Universo Star Wars

Fale conosco!
Acesse o Holoblog
holocast@terceiraterra.com
@holocastsw
Facebook do Holocast

Dúvidas de Star Wars:
http://ask.fm/holocast

Todos os efeitos sonoros de Star Wars foram feitos a partir do Star Wars Soundboard e com colaboração do Universo Star Wars.

Dê uma olhada nestes ótimos produtos disponíveis na Amazon brasileira!

4 Comments

  1. -O Mon-Calamari mora em uma planeta que é praticamente uma armadilha gigante. Por que não estou surpreso?

    -A B-Wing não precisa ser nerfada, afinal se tem algo que aprendi com desenhos de robôs gigantes é que o protótipo pode ser ridiculamente poderoso, mas no momento que for feito mais de um ele vai ser mais frágil que produto feito na china.

    -Teve um detalhe sobre o Quarrie que eu fiquei surpreso de não terem comentado no podcast, e agora não sei se foi sutileza dos escritores ou se estou procurando pelo em um gato pelado. De todo jeito, senta que lá vem história:

    Quando Quarrie está apresentando a B-Wing e seus apps para nossos protagonistas, ele fica contrariado á ideia de levarem a nave no momento em que a Hera diz que seria usada pela frota. Ele logo em seguida responde: “A ‘frota’ huh, o que faz você pensar que ela é sua?”

    Mais tarde, quando estão concertando a Phantom e Hera está contando seu background de presonagem, ele comenta “você deixou sua família para lutar?”, e quando Hera diz que deixou o planeta para voar ele responde “como um piloto de combate?”

    Pelo o que interpretei a objeção dele era da nave ser usada por um grupo militar. Eu não acredito que Quarrie seja um pacifista, afinal ele construiu a B-Wing com diversas armas e UM SUPER RAIO DA MORTE, mas talvez ele não quisesse que a arma fosse usada por algum grupo como o império (lembrando que esconder o projeto do império foi um dos motivos para usar aquele planeta como oficina). Ou talvez fosse uma questão de honra, e um piloto tratar a nave como apenas uma arma fosse um desrespeito á arte de voar.

    Enfim, mistérios além de nossa vã filosofia.

  2. Revendo os episódios, agora que percebi que foi neste que foi instalado o hiperdrivre na Phantom pelo BeeGee e o Mon Calamari.

    • Exato! E só sei que tá faltando esse tipo de upgrade de nave pro RPG 🙂

Qual sua opinião? Comente!

RSS FeedAssine o RSS do Holocast e não perca nenhum episódio

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
%d bloggers like this: