Navigation Menu+

Meta-jogo

Posted on May 19, 2010 in Vozes da Terceira Terra

Este é um assunto prometido há muito tempo: meta-jogo, bom ou ruim? Podemos prometer outra coisa: não vamos dizer o que espera!

[01:08] Apresentação do tema.
[07:20] Meta-jogo é ruim?
[19:40] Como evitar o mau meta-jogo.
[23:03] Promoção!
[25:03] Vozes de Fundo: LP versus CD.

Links citados:
Promoção VTT/Planeta DeAgostini
Coleção Dragões e Criaturas Fantásticas

Nossa trilha sonora é cortesia de Marcos Kleine. Para conhecer o artista, acesse MarcosKleine.com.br

Depois de ouvir, comente este episódio no TPK Brasil.

[relatedPosts]

24 Comments

  1. Baixando o episódio. Mas ai, tem alguma coisa errado com o meu monitor, ou a arrumação da Terceira Terra ficou bem mais apertada? As janelas dos episódios estão com as imagens fora de lugar e cortadas.

    • Aproveitei a inserção do banner da promoção "o que eu faria se fosse…" para experimentar um novo layout. Vai uns dias até tudo estar nos triques.

  2. Outra observação
    é impressão minha (do chrome) ou os banners das "outras terras" estão passando rápido demais?

    • Alternam-se a cada segundo — são quase trinta, então precisam passar rápido mesmo.

      Mas ali no canto superior esquerdo, na caixa "demais páginas", há um link para uma página em que se pode ver todos os banners dos parceiros ao mesmo tempo.

  3. Esse foi bem compacto!

    • Tive a mesma impressão, Arquimago. Achei que precisaria de mais tempo pra deslindar todos os prós e contras do Metajogo, não?

      • Falamos tudo o que tínhamos que falar — alongar a conversa seria ficar patinando no mesmo lugar, falar o que já havia sido dito, com outras palavras.

        Estamos finalmente sucedendo em fazer um VTT concentrado, com alto teor calórico, cheio de proteínas, vitaminas e carboidratos, num pedaço de podcast que cabe no bolso. Não mais teremos aqueles episódios enormes, com sabor de chuchu e sem nenhum valor nutritivo.

        Nossa, acho que estou com fome…

  4. Fala pessoal da terceira terra! o episodio foi muito bom, mas só colocando um pouco mais de gás no debate sobre vinil e cd. Primeiro eu gostaria de deixar claro que sou um apaixonado por vinil, o audio dele e a parte grafica nem se comparam ao cd. Putz, é muito gostoso ouvir um vinil, principalmente o lance de você ter que virar ele para poder ouvir o outro lado. E com relação ao vinil que foi citado, que continha a foto da Madonna, se eu não estiver enganado ele se chama picture disc, e não foi só a Madonna que se utilizou desse recurso, o Exxodus e o Iron Maiden e varias outras bandas também já se utilizaram desse recurso, e no caso do Maiden, eles chegaram a lançar alguns discos com cores diferentes. Tem uma versão Colombiana do Live After Death que é transparente. E só para registrar o meu primeiro vinil foi o Appetite for Destruction do GN'R e o meu primeiro cd foi o The Time of the Oath do Helloween. Bom um abraço a todos e parabens pelo Cast.

  5. Nossa!!!! Quando os episódio vão voltar a ter as 1:20 de novo??? Não da nem mais para saborear quando começa a ficar acaba!!!

    • Se depender de mim, nunca! 🙂

      Faz tempo que eu estava tentando derrubar o tempo do podcast para abaixo dos 45 minutos (quase um ano, na verdade). Agora que conseguimos isso, esperem episódios melhores e menos hiatos.

      E esses episódios menores nos estão permitindo jogar RPG, o que em breve vai se refletir na volta do canal Sessão de Jogo.

      • Então blz! XD

      • Marcelo, e não rola de colocar no ar o resto do bate papo? Algo como "Ecos da Terceira Terra", onde literalmente tem as "sobras" da conversa de vcs? Ou vcs estão gravando menos mesmo?

        Acho que o pessoal sente falta disso. A gente não conhece nenhum de vcs, mas como a gente ouve vcs o tempo todo, parece que a gente é amigo e tá batendo papo junto… 😉

        • As sobras de conversa durante a gravação são o Vozes de Fundo. Não tem mais nada gravado nas noites de quarta além do que vai para o mp3.

          Claro que há edição, mas são coisas que têm que sair mesmo, como erros, tosses, momentos em que refazemos uma frase…. e mesmo um pouco disso vai parar no começo do áudio, na forma de erros de gravação.

    • Então, Roberto… realmente o VTT com 45 min fica bem mais ágil do que os episódios antigos que quase sempre passavam de 1h15min. Também demorei para acostumar (e olha que faço parte da equipe que grava), mas essa limitação de tempo evita que fiquemos divagando e fugindo do tema proposto.

      Ocasionalmente, episódios que tiverem uma boa resposta dos ouvintes (algo como "quero saber mais sobre X", "vocês podiam aprofundar mais o tópico Y", ou "faltou falar daquele aspecto Z" podem ser re-abordados em episódios futuros, se forem amplos o suficiente para requerer um novo episódio em vez de uma discussão nos fóruns do TPK 🙂

  6. Podcast acima de uma hora não pode ser "meta" da gravação, senão fica muita encheção de linguiça, a duração por volta de 45min a 1h é o ideial. Pode até ser que eventualmente um gravação vá além e 1h e pouco, mas isso tem que ser reflexo de um papo que rendeu muito.

  7. Vou dizer que os episódios curtos tem mais teor, as idéias mais compactas ajudam o tema a fluir. Mas os episódios longos deixavam mais com cara de "conversa". A proximidade com o tema versus a proximidade com os locutores, talvez? Bah, esperando o próximo episódio já!

    • Acho que o VTT está conseguindo o "Efeito Lost". É aquela coisa de "Oh, não! Agora tenho que esperar atéééééé semana que vem". 🙂

      Ainda bem que tem Bazaar e Canal 2 de vez em quando pra aliviar…

      • O pior é que o lost conseguiu "perder" (trocadilho estilo Ivar) toda sua magia pra mim nesta temporada.
        Estou mais assistindo por obrigação e sem grandes perspectivas de um final descente….para mim o ápcide do seriado foi a quinta temporada, a sexta está uma bosta….

    • De acordo.

      Acredito que muita gente curte o conteúdo mas também ta por aqui pra "rever os amigos".

      • Isso! É essa mesmo a impressão que passa! Então sirvam mais uma rodada! (…ainda esperando pelo próximo episódio….)

  8. Excelente episódio, como sempre. Só pra compatilhar informação, neste fim de semana um dos meus players fez um uso muito interessante do meta-jogo. Campanha de D&D, os jogadores estavam enfrentando um fantasma que guardava uma das chaves que eles precisam para chegar até um arqui-inimigo deles (que os traiu, matou suas esposas e aprisionou as almas delas em jóias para não poderem ressuscitar). Em dado momento, o fantasma saiu do campo de visão do grupo e em seu lugar, surgiu a esposa de um dos players (na verdade o fantasma usando magia ilusória após ler a mente de um dos jogadores e fuçar em suas memórias). Ora, todos os jogadores sabiam que era uma ilusão, mas os personagens no mínimo deveriam ficar em dúvida (já o marido da mulher em questão entrou em choque).

  9. Gente episódio de 40min deixa com vontade de “quero mais”.

    Abraços!

  10. SAUDADESSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

Qual sua opinião? Comente!

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
%d bloggers like this: