Navigation Menu+

Pendragon

Posted on Nov 29, 2011 in Vozes da Terceira Terra

Marcelo conversa com DM Rafael e Dbohr (Holocast) sobre King Arthur Pendragon, o RPG de cavalaria e alta aventura de Greg Stafford. Também conhecido pelos jogos RuneQuest, HeroQuest e fundador da editora Chaosium, Stafford afirma que este RPG é sua obra-prima.

Em King Arthur Pendragon (ou apenas Pendragon), os jogadores são convidados a tomarem os papéis de cavaleiros honrados capazes de atos nobres, heróicos e trágicos no melhor estilo dos poemas arturianos medievais.

Ouça este episódio e descubra porque este é o melhor RPG que ninguém jogou — desafio você a não sair correndo comprar um ou mais PDFs no DriveThruRPG e começar a jogar imediatamente!

Se gostou desta conversa, considere comprar um destes produtos:

King Arthur Pendragon com frete grátis no

Buy This Book from Book Depository, Free Delivery World Wide



Pendragon (Chaosium)

15 Comments

  1. Cara, eu realmente fiquei muito empolgado em comprar Pendragon. Vou ver se consigo nesse esquema de POD do drivethrurpg. Tem a edição 5.1 em hardcover e o The Great Pendragon Campaign em softcover. Depois, so for possível, façam uma lista de quais suplementos vocês julgam ser mais interessantes. Abraços e obrigado por esta grande dica.

  2. Fala i galera…blz?
    O podcast está de parabens!!!
    Ficou muito bom e muito explicativo.

    Eu já havia lido sobre o sistema Pendragon, mas ainda não tive a oportunidade de jogá-lo.
    E o fato de ser ambientado nas lendas Arthurianas, dá aquel gostinho especial.
    Porém, apesar disso me ocorreu a idéia de fazer uma adaptação do sistema para um jogo baseado em Game of Thrones.
    Creio que seja o melhor sistema para se jogar uma campanha nas terras de Westeros, captando todo o clima das historias de George Martin.
    O que acham? Concordam comigo?

    Um grande abraço.
    Ps: se houver alguem ai de Rio Claro/SP ou região afim de jogar Pendragon, falem com minha pessoa. Estou querendo montar um grupo. 🙂

    • Rafael, já existe um RPG para a obra de George R. R. Martin. “A Song of Ice and Fire Roleplyaing” foi escrito por Robert J. Schwalb e saiu pela Green Ronin; ganhou prata no Ennie de 2009. Neste link, da própria Green Ronin, você encontra um PDF “quickstart” para você experimentar o sistema.

      • Então Marcelo,
        eu já dei uma olhada no sistema da Green Ronin, e confessop que não achei que consegue captar o clima dos romances. Apesar de ainda não ter realmente jogado o sistema para testar.

  3. Nossa parabéns pela iniciativa! Sempre ouvi falar, mas como muitos, nunca tive a chance de experimentar o sistema. Ainda não escutei o cast (e desculpe se falaram sobre isso no episódio), mas já deixo uma dúvida: existem regras para jogar com jovens escudeiros? Abraço.

  4. Mestro há dois anos uma campanha de Pendragon. Nós adaptamos bastante coisa sem problemas. Inclusive na fase do inverno nós interpretamos e jogamos e os jogadores administram seus feudos interagindo com seus familiares e empregados. Realmente quem joga Pendragon é fanático pelo sistema e pela ambientação.

  5. Bem q o Rafael poderia fazer uma mesa para os ouvintes do RJ poderem experimentar este sistema.

  6. Eu tive pouco tempo ontem, então apenas agora eu posso fazer um comentário mais bem pensado.

    Logo após terminar de ouvir o podcast, eu fui diretamente para o Drivethru RPG…e comprei o rpg mais recente de Battletech. Mas meu subconsciente é estranho deste jeito.

    Pendragon parece realmente ser um rpg bem pensado e que pode gerar ótimos momentos de interpretação e conflitos. Mas, infelizmente o foco intenso em um tipo de personagem (cavaleiros) e a forma como ele parece te empurrar para fazer personagens honrados e bons são coisas que me desagradam pessoalmente (problemas que também me impediram de jogar Deathwatch e Castelo Falkenstein).

    Então…yeah

  7. Nossa já tinha ouvido falar muito por cima no sistema, mas realmente me impressionou como é elaborado e denso.

    Mas creio que seja um RPG para os jogadores mais dedicados, não é um sistema ou cenário para fast-plays nem para aventuras One-shot. Mas mesmo assim ao menos pelos os elementos de criação de personagem podem mudar os jogadores fazendo eles ter novos objeivos além de parecer uma árvore de natal de itens mágicos. Afinal de contas meu Clérigo recentemente em D&D esta criando um templo em uma das aldeias que foi salva pelo grupo de aventureiros e a relação com os aldeões ultimamente esta sendo mais gratificante do que qualquer pagamento em outro que eu pudesse ter recebido pelo salvamento da vila.

  8. Gostei mt deste episodio, e ja comecei a ler o Pendragon, além de reler as antigas hqs do Príncipe Valente para me inspirar huhu
    Hj quando cheguei para o meu grupo, com intenção de comentar deste rpg. Eles já haviam ouvido o podcast e chegaram praticamente cobrando que eu narrasse uma aventura \o

Qual sua opinião? Comente!

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
%d bloggers like this: