Navigation Menu+

Props

Posted on Jun 29, 2010 in Vozes da Terceira Terra

props

Qual o material que usamos para incrementar o jogo santo de cada quinta-feira? Miniaturas, luz, música, gravações, e mais um monte de quinquilharias.

[02:30] Apresentação do tema.
[03:58] Miniaturas.
[11:45] Cenários e “tiles”.
[18:45] Mapas, desenhos e ilustrações.
[24:40] Fantasias e iluminação.
[28:30] Material para entregar aos jogadores (hand-outs).
[31:50] Música e efeitos especiais.
[39:30] Mais iluminação.
[40:30] Recado: camisetas na RPGCon.
[41:50] Vozes de Fundo: Muppets, missa, piada ruim do Artur.

Links citados:
Miniaturas de Papel no Padrão OneMonk
Worldworks Games
Alguns mapas para Savage Worlds no site da Pinnacle
Sessões de jogo do Role-Playing Public Radio

Listen to Stitcher

15 Comments

  1. MEMÓRIA DE ELEFANTE

    No seio misterioso da floresta indiana,/ vivia um caçador chamado Ky Shakhana./ Um dia ele avistou um pobre paquiderme/ deitado ali no chão, ferido, enorme, inerme./ Shakhana aproximou-se e, num sublime impulso,/ sentiu-lhe a febre ardente, então tomou-lhe o pulso,/ Foi quando viu no pé do agônico elefante / a farpa que lhe causava a dor alucinante./ Rapidamente Ky num gesto habilidoso,/ logo extirpou-lhe o imenso espinho doloroso./ Depois, com agilidade e competência inata, vinte quilos de sulfa aplicou-lhe na pata./ Enrolou-lhe no artelho um band-aid gigante/ e por fim ministrou-lhe um galão de laxante./ Afastou-se o bichinho, feliz e curado,/ deixando do purgante o rastro almiscarado.

    Muitos anos passaram. Já velho, Shakhana/ retomava alquebrado à sua cabana./ Mas eis que da floresta vem de supetão/ um elefante!”/ Pois vê nítido e claro, frente ao seu nariz,/ o band-aid em farrapos e a cicatriz./ O elefante sorri e olha com amor/ bem no fundo dos olhos do seu salvador,/ como se lhe dissesse com a pata no ar./ “Ah! Me lembro de ti! Como não recordar…/ Foi teu gesto gentil que salvou minha vida,/ aliviando-me a dor, me limpando a ferida!/ Não existe elefante que disso se esqueça. “/ E depois, sutilmente, esmagou-lhe a cabeça.

    MORAL: O elefante é como alguns políticos: tem muita memória, mas nenhum caráter.

    Jô Soares

  2. O outro nome é Hand-Out, Marcelo. Pelo menos, eu sempre conhecí assim.

    • Exatamente. O termo "prop" ficou mais popularizado porque nem tudo o que vc usa no jogo é "entregue" (handed-out). "Prop" engloba miniaturas, iluminação, tiles e etc.

      Quando rolar o tópico lá no TPKBrasil, vou ensinar como fazer um papel velho perfeitinho. :)

      • Marcio, você mesmo pode criar o tópico no TPK Brasil — está liberado para qualquer um criar o tópico da postagem, não precisa esperar pela gente!

  3. Caramba! Nunca me interessei muito por miniaturas no jogo. Sempre achei que era mais importante utilizar-se de outras técnicas para atrair a atenção dos jogadores para a narrativa. Mas esse podccast, junto com o World works games, está me fazendo mudar de idéia. Que cenários incríveis!
    Parabéns pelo trabalho, pessoal!

    • Eu nunca fui muito fã de miniaturas em jogo. Gostava de comprar as miniaturas de chumbo (é, sou da velha guarda… hehehe) e pintá-las, mas não para usá-las na mesa. Só que os cenários da Worldworks Games são coisa de louco, e o resto é dobradura de caixa de sucrilhos!

  4. Ótimo podcast!
    Adoro props e sempre construo algum quando mestro, principalmente em Call of Cthulhu.
    Se alguem se interessar e quiser algumas idéias tenho algumas fotos dos meus props caseiros aqui:
    http://biopablo.deviantart.com/
    Com explicações aqui: http://mundotentacular.blogspot.com/2010/03/props

    E para quem quiser mais idéias tem esse blog fantástico: http://propnomicon.blogspot.com

    Agora sobre o Gonzo, vale a pena conferir um filme que se não me engano chama-se Muppets no Espaço que conta o que é o Gonzo, na realidade ele não é um bicho como os outros, mas sim um et e no final um disco voador cheio de "Gonzos" vem busca-lo para leva-lo ao seu planeta natal hehe

  5. Opa! Este deve ser bom… vou baixar pra ouvir depois (preparando minhas coisas pra RPGCon) :D

  6. na boa…..bom demais !

    vamos todos comprar minis pra ajudar os DMs, a imersão é total com mapa, minis e de preferência, elementos 3D das tiles novas !

    abraço,

    André Neves
    RaistlinRJ

  7. Muito bom este episódio! Deixo uma dica: faço minhas bases de miniatura com tampas de garrafa pet. Basta serrar a parte de cima, até a metade da tampa, colocar um pedaço de cd descartado na abertura e encher de gesso. Depois de seco, é só tirar o pedaço de cd e pronto!

    • Bela dica, Francisco! Eu estava mesmo à procura de algum tipo de peso para preencher uns moldes de base que fiz aqui (estava pensando em comprar umas chumbadas e amassá-las com um martelo).

      Ao invés de serrar a tampa, que tal usar o anel que fica na garrafa pet ao abri-la? Já está meio que no tamanho e alturas certas.

  8. O grande problema deste tipo de objeto pra mapas de RPG é a efemeridade dos cenários durante o jogo…você fica 3 dias montando, criando e cortando, mas na hora joga só durante 1 hora. Talvez nunca mais use ele….e aí?

  9. O que usamos aqui é um mapa quadriculado plastificado. Sempre montamos o desenho nele, marcamos tudo com canetas de quadro branco e, quando acaba, apagamos com uma flanela.

  10. Olá eu ouvi o podcast de vcs hj e achei muito legal como todos os outros e gostei muito da ideia dos radios de ondas curtas mas nao consegui achar na net se vcs tiverem um site para eu fazer o download vou ficar muito agradecido … parabens vcs sao feras!

Qual sua opinião? Comente!

RSS FeedAssine o RSS do Vozes da Terceira Terra e não perca nenhum episódio

 

Somos orgulhosos de sermos afiliados a:


Free Delivery on all Books at the Book Depository

Qualquer compra nessas lojas nos garante 5% de comissão e nos mantém no ar.
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
%d bloggers like this: