Navigation Menu+

Proibido para menores

Posted on Mar 23, 2009 in Vozes da Terceira Terra

Ilustração: “Mai censored” por Toramarusama


AVISO AOS MENORES DE 18 ANOS:

O tema deste episódio não é para vocês. Não vamos falar nada demais, mas o tema é sexo e romance — muito mais sexo que romance, na verdade — então temos a obrigação legal e moral de lhes dizer que não devem ouvir esta sessão de Vozes da Terceira Terra sem acompanhamento de seus pais ou responsável.

E seria bem interessante saber que você ouviu este episódio ao lado de sua mãe.

SHOWNOTES:

[00:38] Aviso aos ouvintes menores de 18 anos.
[02:20] (Tentativa de) definição de sexo e romance.
[05:31] Por que alguém colocaria sexo e romance num jogo de RPG?
[08:50] O que a história ganha com o elemento.
[11:39] Quando usar e quando não usar.
[22:33] Dicas para usar sexo em aventuras.
[30:12] Personagens homossexuais.
[32:38] Ciúmes.
[36:12] Homens interpretando mulheres e vice-versa.
[42:55] Romance.
[46:24] Concluindo: como cortar o jogador.
[53:00] Encerramento
[55:30] Vozes de Fundo.
[56:48] Savage Worlds.
[61:05] Star Wars: gibis de KotOR.
[63:48] The Mentalist: quem é Red John?
[67:07] The Unit.
[69:00] Esquadrão Classe A, Demolidor, Watchmen.
[71:35] Legião dos Super-Heróis em Smallville.
[72:56] Cubos mágicos de qualidade.

Depois de ouvir a sessão, comente-a neste tópico em nossos fóruns.

Nossa trilha sonora é cortesia de Marcos Kleine.
• Webiste: www.marcoskleine.com.br
• Blog: kleine.zip.net

14 Comments

  1. Não ouvi ainda, mas só pra constar, quando vem a sessão sobre supers?
    Prometo comentar sério depois de ouvir.

  2. Hail! Ué, e a sessão 02, não conta? É uma das que mais gosto, principalmente pela exposição do fórmula COMIC.

  3. Ola pessoal

    Gostei bastante o Podcast (razoes obvias)!!!

    Tenho uma sugestão para vocês que gostam de series:
    “No Heroics”
    É uma serie que se não me engano é britânica, mostra o lado mais banal da vida de um super-herói. Mas o que vem ao caso é que o Marcelo disse ter Interpretado um personagem Gay, e nesse seriado o personagem que mais roubou a cena foi o homossexual “Time Bomb”, cujo seu super poder é prever 60 segundos.

    Agora para descontrair

    Uma perguntinha pro Marcelo:

    ———-!!!!Se você não tem 18 anos não leia a pergunta!!!!———-

    Essa estória da puta que faz um boquete e canta tem a ver com a historia do “boquete cantante e o olho de vidro”?

    Me manda um e-mail, pq se n for eu te mando um voice-mail com essa “piada”.

    até +

    Abraços

  4. Realmete Kaijin eh uma sessão bem legal, e COMIC é uma ferramenta muito util.

  5. Não ouvi também, mas já digo que é um tema muito interessante!

    Adoro ele como estudo! E já pensei em abordar ele no RPG, um vez o fiz na história de um Pj mas o mestre achou muito nojento(era para ser um personagem pesado e cheio de problemas emocionais e pisicologicos… eu sei que meu trabalho foi quase perfeito, tanto que o destino fez eu perder o trabalho para poupar o mundo dele…rsrsrsrsrs).

    Assim que ouvir faço o feedback!

  6. Legal o cast! Mas acho que vocês esqueceram de falar dos casos em que jogadores tem relações e acabam levando isso pra mesa de forma ruim (tipo lavando roupa suja na hora do jogo),mas acho que o foco não era esse né? É porque aqui nas minhas mesas muita gente se “pega”…
    Ah! E uma situação bastante estranha foi a mesa só de garotas em que eu jogava, as malucas resolveram interpretas homens gays, e foi uma maluquice, era um jogo de lobisomem e todo mundo queria ser gay e filho de gaia… Mas o podcast foi bem interessante, e ando assistindo o The Mentalist e tô curtindo, mas como c ainda tô no episódio 3 não posso falar muito. tchau!

  7. Adorei o tema do vozes desta segunda-feira, estava pensando aqui sobre à narrativa desnecessária eu sei uma forma fácil de resolver, no caso do pardieiro basta transferir a ação que você programou para a “crônica/aventura/campanha” para o pardieiro, você vai desviar a atenção dos jogadores que estão sem nenhum interesse no que ocorre com o “coito” do personagem “X” e de cara já resolve o problema do “Mestre” de ter que “cortar” a ação do jogador “chato”, afinal de contas nada melhor que violência para desviar a atenção do sexo, a adrenalina é a mesma.

    Grande abraço e “Eu ouço vozes”

  8. Já fiz muitos personagens mulherengos e personagens mulheres. A identidade secreta da Laracna por exemplo namora o Aster Rex e ele não sabe que é namorada por debaixo da máscara, dando ao jogo uma dinâmica divertida.

    Outra coisa interessante foi o romance entre um personagem meu em Star Trek, com uma NPC. Quando ela foi transformada em borg numa aventura, ele vendo que ela ainda tinha um resquício de humanidade nela, arriscou um beijo nela “borgada” pra ver se a trazia de volta pra realidade. E funcionou!

  9. Outro episódio acima da média. Putz, ri demais dos causos contados. Continuem me fazendo ouvir vozes.

    Abraço.

  10. Marcelo, o nome do caderno é MOLESKINE – Tenho dois uso e adoro.

  11. Eu ri bastante das situações, e percebi que a todo momento caberia um ou outro duplo-sentido (principalmente nas falas do Netão). Mas como eu sei que vocês fazem um trabalho sério, me pouparei de comentar tais passagens. Aconselho a cada ouvinte ouvir de novo e prestar atenção em verbos como “pegar” e “dar”… e rir dos duplos-sentidos! Desculpe, não resisti!

    Quanto ao cubo mágico do Netão: Ei! eu também queria um desses! Eu sou fascinado, tanto que um vídeo meu foi recentemente exibido no Fantástico, no quadro Detetive Virtual. Nele, eu duvido que exista um cara capaz de realizar o feito em dez segundos!

    Pra minha surpresa, existe sim. O recorde mundial tem uns seis segundos, se eu não me engano.

    É isso! Abraços!

  12. @NOAH
    HAHAHAHA! Eu cheguei em casa depois da gravação, conferi o nome correto e fiquei me chutando por ter falado uma besteira tão grande! Torci para alguém me corrigir aqui nos comentários ou lá nos fóruns. Eu mereci, Noah, obrigado!

    Aproveitei essa gafe para estrear o moleskine que ganhei quando saí da Saraiva. É feito pela Cicero Papelaria, não pela Moleskine, mas tá valendo.

  13. Gostei muito, achei as disucções relevantes e a divisão entre sexo, e romancê. Apesar que achei que o Romancê ficou meio de lado. Senti flatas de como narrar um romance, vocês o apresentaram.

    Mas não dieram dicas de como fazer com cenas de exo e Romancê se a mesa quiser. Nos outros vocês davam muitas dicas de como executar a narrativa, com exemplos e tudo o mais. Nesse não percebi isso, como diserram no sexo não é preciso, mas no romance senti falta, vamos ver se nos foruns tem algum coisa assim.

    Mas gostei da sessão 20!

  14. Acho que o jogo perfeito para esse tema é o RPG do Game of Thrones 🙂

Qual sua opinião? Comente!

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
%d bloggers like this: