Navigation Menu+

Trilhos

Posted on Apr 15, 2010 in Vozes da Terceira Terra

Duas maneiras diametralmente opostas de se criar aventuras são trilhos (railroading) e mapas (sandbox). Hoje discutiremos trilhos, aventuras lineares. Como ocultá-los de seus jogadores.

[01:05] O que é uma aventura trilho.
[05:00] Quando usar e quando não usar.
[15:00] Moldando uma aventura trilho.
[20:00] Dungeons são trilhos?
[24:00] Exemplos de videogames trilho / Leia, Ouça, Veja.
[32:10] Recado: semana que vem não haverá VTT.
[33:24] Alguns e-mails.
[39:28] Vozes de Fundo: publicitários, cerveja Mortal Kombat, noticiário manjado.

Nossa trilha sonora é cortesia de Marcos Kleine. Para conhecer o artista, acesse MarcosKleine.com.br

Depois de ouvir, comente este episódio no TPK Brasil.

[relatedPosts]

10 Comments

  1. Pessoal,

    Ao tentar baixar o arquivo, ele esta disponibilizando apenas um arquivo de 68 Kb. Tem mais alguém tendo este problema?

    • Conferi o arquivo, tanto no servidor como fazendo um download, e está com 23,8 MB. Tente baixar pelo feed, ou então invertendo seu método de download (se baixa com botão direito, "baixar", clique com o esquerdo e deixe o navegador carregar; ou vice-versa).

    • Baixei o arquivo e já ouvi inteiro… está normal.

  2. Tb não tive problema em fazer o download…. e o program estva muito bom…. parabens!

  3. Obrigado pessoal. Mudei minha conexão aqui , limpei alguns históricos no browse e funcionou.

    Obrigado

  4. Eu baixei, estáva normal, ou seja muito boma a discução!

  5. Oi, pessoal!

    Cara, eu adoro uma railroading. Na verdade, o que vejo acontecer é uma falta de confiança dos jogadores no mestre. Como muita gente ainda tem aquela visão errônea de que o RPG é um jogo de players X DM, ninguém acha que o DM os está levando para um caminho "bom". 🙂

    Como diz o Tio Nitro, os players tem que confiar na narrativa e no mestre. Quando há essa confiança, acho que os jogos desenrolam bem melhor, mesmo quando o mestre dá aquela forçadinha por um caminho específico (fiquei rindo à beça aqui com o exemplo da casa abandonada).

    Aqui vai uma sugestão de podcast, não sei se pro VTT ou pro Bazaar do Bizarro, mas eu acho que "Props" seriam um tema bem legal. Eu sempre usei props na minha mesa (e mestro há uns 25 anos) e sempre fez muito sucesso com os jogadores. Desde cajados para o mago, itens mágicos, pergaminhos, mapas, moedas até música, incenso e iluminação diferente. Tudo pra criar clima.

    Enfim, acho que daria um podcast bem legal. Dicas de como fazer, como usar, quando não exagerar. etc.

    No mais, continuem o bom trabalho!

    Abraços!

  6. fala galera,

    fiquei amarradão que vocês leram meu e-mail no ar, sei que exagerei nos palavrões, mas foi a impolgação !

    AUhUAhuHAuhauaUHAuAhUAhUH

    tá tudo certo, vou manerar agora, bom, respondendo as perguntas de vocês, se eu consegui alguém pra jogar, cara, eu era o novato, a galera já jogava a uns 2 ou 3 anos, era um grupo de amigos de um mesmo prédio em Icaraí, que conheci aravés do curso de inglês e tal, eram 8 cabeças ao total, amigos que convivo até hoje,

    estou chamando os 2 ou 3 mais próximos porque vou mestrar uma aventura, tudo isso inspirado no trabalho de vocês, vcs realmente são uma força motriz muito bacana,

    Ivar, é exatamente isso ! A gente fazia encomenda de livro em banca de jornal da Rio Branco ! cacetada, você desenterrou essa aí !

    outro detalhe muito interessante dessa galera é que tínhamos um desenhista no grupo muito talentoso, o cara é a reencarnação brasileira de John Buscena, toda aventura gerava um desenho fantástico !

    é isso galera, um grande abraço à todos vocês,

    André Antunes Neves

  7. Muito bom e focado o episódio. Em relação aos trilhos, a diferença é muito sutil entre o mestre que impõe a história nos jogadores e o mestre que coloca as histórias para os jogadores participarem. Eu penso que o equilíbrio entre improviso e preparação, entre cenas planejadas e improvisadas é vital. Outro detalhe é bolar cenas que sejam modulares que possam se alteradas no momento, modificadas de acordo com as ações dos jogadores. Ultimamente, nessas cenas mais pré-preparadas eu coloco uma lista de idéias de variações e alterações que possam acontecer na cena, abrindo espaço para a participação dos jogadores também.

    Modularidade é algo que me ajuda muito nesse ponto, e sempre presto atenção no jogo porque muitas vezes os jogadores tem idéias e levam a narrativa para caminhos mais legais do que o que eu planejei, porém, com o planejamento eu adapto as estruturas que tinha bolado no fluxo da narrativa que os jogadores vão colocando.

    E tem outra, só quando a gente tem trilho é que temos um parâmetro para alterar e ver como as ações dos jogadores podem realmente mudar o mundo/cenário da aventura! 🙂

    Valeu pelo ótimo podcast! 🙂

Qual sua opinião? Comente!

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
%d bloggers like this: